Bateria da PSP Go não pode ser removida

null

A primeira PSP foi lançada em Setembro de 2005 na Europa e desde então não escapa à pirataria. Ás vezes é utilizada a desculpa de contornar o firmware da consola, para fazer programas homebrew, mas maioritariamente as técnicas servem para desmultiplicar as possibilidades no que toca em matéria de pirataria.

Contudo, para a próxima PSP Go, a Sony quer dificultar a vida dos piratas implemnetando uma bateria inamovível.

Posto isto, o método mais famoso, o “bateria de pandora”, no qual é necessário modificar a bateria da PSP para reconfigurar os firmwares da mesma, vai deixar de ter efeito na PSP Go, medida esta que a Sony espera que acabe de vez com a pirataria nesta consola.

O lado mau desta decisão está para os mais honestos, e não só, já que se eventualmente a bateria da PSP Go ficar “viciada” vai ser necessário contactar a Sony para efectuar a troca das baterias, algo que certamente não será gratuito.

Para mim, mais cedo ou mais tarde, os piratas vão acabar por encontrar uma nova maneira de ler os roms na PSP Go.

}

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

CommentLuv badge