inFamous não tem meio termo

null

Segundo Nate Fox, produtor executivo de inFamous, este jogo não tem o meio termo: ou se é bom, ou se é mau. Ele diz que os jogadores vão querer fazer coisas boas ou coisas más, e não em “tons de cinzento”.

Nós no início estávamos a pensar em colocar no jogo um sistema de karma neutral, mas cedo nos apercebemos que o que os jogadores queriam era ser ou muito bons, ou muito maus.

Nate Fox num Live Chat com os membros do Blog Oficial de PlayStation

Toda a base de poderes do Cole muda através das suas decisões morais. Queremos proporcionar às pessoas que fazem boas acções poderes desse estilo, e o mesmo para os que decidem ser maus. Por isso se pode ver dois estilos de jogo muito diferentes, dependendo sempre daquilo que o jogador escolher. As mudanças cármicas nos poderes funcionam melhor para diferentes tipos de jogabilidade e estilo de jogo. Alguns irão encontrar o “Mal” mais facilmente, outros o “Bem”. Mas são ambas as vertentes super divertidas.

Já falta pouco para quem tem uma PlayStation 3 poder “deitar as mão” a este jogo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

CommentLuv badge